Novo edital para construção na Vila Santa Casa sai na quarta

No dia 18 de agosto, será publicado novo edital para a licitação das obras de construção de 30 apartamentos na Vila Santa Casa. A informação é do presidente da Cohab-Santista, Frederico Karaoglan, que na tarde do dia 12 participou de Audiência Pública promovida pela Comissão Especial de Vereadores (CEV) que trata dos problemas desse núcleo habitacional, presidida por Benedito Furtado (PSB). A reunião foi convocada pelo vereador, a fim de discutir as razões que levaram o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE) a suspender, em junho, a licitação.

Compartilhe!

Curtir

A intervenção do tribunal atendeu a pedido da Engetal Engenharia e Construções, uma das empresas participantes, que solicitou a impugnação do edital. Antes da suspensão do processo, a Prefeitura previa o início dos trabalhos para julho e a conclusão entre seis e oito meses.
Moradias - A área da Vila Santa Casa, no bairro da Encruzilhada, conhecida antigamente como Caldeirão do Diabo, está localizada em torno da Avenida Senador Feijó entre as ruas Barão de Paranapiacaba e Cunha Moreira.

 

De acordo com o projeto, realizado mediante parceria da Cohab com a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) e a Cooperativa Habitacional dos Servidores Públicos do Município de Santos, serão construídos três módulos, totalizando 190 apartamentos, o que beneficiará mais de 500 pessoas.
          Para a primeira fase, a previsão é de 30 unidades, em um prédio de quatro pavimentos (térreo e mais três pisos), com sala, cozinha, banheiro e dois quartos (área de 40 metros quadrados) e as mesmas dependências, porém, de um dormitório (30 m2). Essas moradias serião destinadas a 14 associados da Cooperativa Municipal (apartamento de um dormitório) e para 16 famílias residentes na área atualmente (dois dormitórios).
        Já na segunda fase serão erguidos, pelo CDHU, mais 80 apartamentos, destinados aos moradores do local e, na terceira, igual número de moradias para atender aos cooperados inscritos.
        Todo o empreendimento conta com a participação da Caixa Econômica Federal (CEF), que fará o financiamento dos imóveis, com prestação de valor acessível à clientela.