Vereador participa de reunião do CAP para falar da erosão

Perda de sedimentos aumentou após a dragagem

Compartilhe!

2 curtiram
No próximo dia 16 de julho, o vereador Sadao Nakai (PSDB) participará da reunião do grupo de trabalho que no Conselho de Autoridade Portuária (CAP) trata de sustentabilidade. O parlamentar foi convidado para falar sobre as ações que vem liderando na Câmara, desde 2013, com foco na relação entre a dragagem do canal do Porto e a erosão nas praias de Santos.

Na Câmara, Sadao preside uma comissão especial de vereadores que trata dos impactos da dragagem. Em abril deste ano, ele realizou audiência pública que reuniu especialistas, pesquisadores e autoridades. Em 2013, já havia realizado um debate sobre o tema.

O principal objetivo desses encontros foi juntar informações e opiniões para entender o que vem ocorrendo na região da Ponta da Praia. Após o início da dragagem em 2010, a perda de sedimentos naquela região acelerou e começou a afetar a estrutura urbana. Em junho deste ano a erosão avançou até a praia da Aparecida.

Trecho de relatório apresentado pelo vereador Sadao Nakai durante a audiência pública de abril destacava "aumento da erosão e aparentemente das alturas de ondas também e, portanto, de sua energia e potência destrutivas". O documento é resultado do monitoramento do perfil praial realizado no primeiro semestre de 2013. O estudo foi contratado pela Codesp. A empresa continua sustentando que não é possível afirmar que a dragagem esteja de fato acelerando a erosão.

Nesta semana o Ministério Público Federal (MPF) ajuizou ação contra a União, a Codesp e o Ibama para conter a erosão nas praias de Santos. A ação é assinada pelo procurador da República, Antonio José Donizetti Molina Daloia, que participou do debate realizado na Câmara.
Inquérito instaurado pelo procurador apurou que o Estudo de Impacto Ambiental realizado pela Codesp para a obtenção das licenças que autorizaram as dragagens foi omisso em diversos pontos, como por exemplo, sobre o efeito do aprofundamento nas ondulações.

Apoio - Com os fortes indícios de que a dragagem está acelerando o processo de erosão, Sadao Nakai entende que o Governo Federal tem que colaborar com as ações necessárias para conter as mudanças no perfil praial e os danos causados à estrutura urbana de Santos. "O Governo Federal e o Porto não podem continuar de costas para a cidade", argumenta o vereador.

Sadao também defende que a Prefeitura crie um grupo técnico reunindo universidades, pesquisadores e os estudos que já existem. O objetivo é concluir qual a solução adequada para conter o problema. A formalização do grupo, uma espécie de governança, foi inserida pelo vereador na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2016, já aprovada pela Câmara.

Assessoria do vereador Sadao Nakai
imprensasadao@gmail.com
(13) 3211-4179 / 7810-5326