Tanques devem passar por assepsia

Material contaminado provoca doenças

Compartilhe!

2 curtiram
A maioria das escolas de educação infantil possui tanques de areia em seus parques, destinados à recreação e atividades pedagógicas e lúdicas. O contato com a areia é fundamental para o desenvolvimento global e motor dos pequenos, além de estimular diversas competências e habilidades nesta faixa etária. No entanto, os cuidados com estes espaços nem sempre recebem a devida atenção e tratamentos adequados.

Preocupado com a possibilidade de contaminação das areias de parquinhos infantis, o vereador Ademir Pestana (PSDB) solicitou por meio de requerimento informação à Secretaria de Educação sobre os procedimentos de assepsia destes tanques. “Sabemos que não basta apenas lavar a areia com cloro, uma vez por mês, como algumas unidades fazem”, informa. “É necessária uma composição mais complexa e atóxica com produtos específicos e eficientes. Só após esta descontaminação a areia pode ser considerada segura”, explica o vereador.

A contaminação pela presença de bactérias, coliformes fecais e ovos de vermes entre outros, pode provocar uma série de doenças, alergias e indisposição intestinal. “Conversamos com pediatras e sabemos que a areia contaminada pode trazer riscos graves à saúde das crianças. São pombos, gatos e outros animais que podem contribuir para essa contaminação por causa das fezes”, avalia Ademir. “O tratamento e assepsia da areia contida nos tanques destinados ao lazer, à prática desportiva e à recreação infantil, existentes em áreas públicas e privadas da cidade também devem merecer o mesmo tratamento”, conclui o vereador.

Assessoria do vereador Ademir Pestana
ademirpestana@camarasantos.sp.gov.br
(13) 3211-4178