Calor excessivo preocupa

Aulas ao ar livre comprometem rendimento

Compartilhe!

Curtir
No mês de janeiro, a notícia de que agências bancárias tiveram serviços paralisados em razão da falta de refrigeração surpreendeu. As altas temperaturas têm ocasionado diversos problemas de saúde, principalmente em crianças e idosos. Com a proximidade do início do ano letivo, milhares de alunos deverão enfrentar salas de aula quentes e sem ventilação adequada. Em 2013, o gabinete do vereador Ademir Pestana (PSDB) recebeu inúmeras queixas de pais e professores sobre escolas com insuficiência de ventiladores e equipamentos quebrados, necessitando de manutenção ou substituição.

O intenso calor aliado a baixa umidade relativa do ar provocam uma sensação térmica que supera em muito os índices oficiais registrados. “Quem mais sofre com esses picos de calor são as crianças, grande parte das escolas da rede pública não existe ar-condicionado nas salas de aula” declara Ademir. Outra situação, apontada por estudantes e educadores com relação a forte exposição solar, refere-se às quadras esportivas descobertas.

Nestes locais, os alunos da rede municipal de ensino (sobretudo os da educação infantil) e os professores de educação física (que ministram aulas em áreas externas) sofrem com as altas temperaturas. “Após uma aula de educação física em quadras descobertas há queda do rendimento dos estudantes, pois as crianças sentem-se exaustas e bastante afetadas pelo calor, diminuindo o desempenho em sala de aula”, se preocupa o vereador.


Assessoria do vereador Ademir Pestana
13 3211.4178
ademirpestana@camarasantos.sp.gov.br