Audiência pública expõe finanças da Capep-Saúde

Prestação de contas realizada foi referente ao 3º quadrimestre de 2021 e encerramento do exercício

Arrecadação de receita da CAPEP no 3⁰ quadrimestre foi de 33,9 milhões

Compartilhe!

Curtir
 


A Câmara realizou, a pedido da Comissão de Finanças e Orçamento (CFO), audiência pública de prestação de contas da Capep-Saúde, referente ao 3º quadrimestre de 2021 e encerramento do exercício de 2021. A reunião aconteceu na manhã do dia (27/04) no auditório Zeny de Sá Goulart do legislativo e contou com a presidente da Capep, Gilvânia Karla Nunes Alvares, vereadores, representantes de sindicatos e funcionários públicos.
 
A gestora Gilvânia deixou claro a sua preocupação com as finanças e disse que trabalha incansavelmente na redução de custos. “Precisamos discutir o que a gente quer da Capep”. O encontro foi conduzido pelo presidente da (CFO), o vereador Ademir Pestana.
 
Durante a exposição, ficou claro que a despesa da Capep-Saúde excedeu muito a sua receita, gerando um grande déficit. A arrecadação de receita do 3%u2070 quadrimestre é de 33,9 milhões, sendo que, mensalmente, a receita gira em torno de 8,4 milhões.
 
Já as despesas do quadrimestre ficaram em 39 milhões, média de 9,75 milhões ao mês. Os serviços de Pessoa Jurídica (clínicas e hospitais) totalizam 35 milhões. Custo assistencial do titular no período: o maior gasto está na faixa etária entre 65-110 anos (11,2 milhões de reais). Custo assistencial do dependente: maior despesa está na faixa entre 65-110 anos, seguido de 54-58 anos. O 3%u2070 quadrimestre de 2021 foi fechado com um déficit de R$9.428.437,14.
 
A presidente disse que a partir da faixa etária de 54 anos, referente ao titular, o custo operacional aumenta muito, o mesmo ocorrendo com os dependentes a partir da mesma faixa etária. Destacou que as contas apresentam déficit tanto em relação aos titulares quanto aos dependentes. A Capep só não “quebrou” porque recebeu uma ação judicial contra o Banco do Brasil e um aporte da Prefeitura.
 
O número de internações no 3%u2070 quadrimestre de 2021 foi de 893 no período (média de 223 por mês), a maioria sendo no Hospital Irmandade Santa Casa de Misericórdia. Destacou-se ainda que os serviços de home life são 153, e de Saúde Care: 151, e justificou que em alguns casos, há pacientes que precisam ficar internados até o final da vida.
 

Álbum de Fotos