Falta de vagas em creches municipais

Fabrício Cardoso cobrou medidas da Prefeitura

Compartilhe!

Curtir
De acordo com a frequente reclamação dos pais em relação à falta de vagas para matrículas de crianças na faixa etária de 0 a 3 anos, em unidades municipais de ensino, o vereador Fabrício Cardoso (PSB) questionou, na última segunda-feira (16/04), sobre quais atitudes vêm sendo tomadas de modo a reparar o déficit, bem como sobre a possibilidade de novas subvenções.

No ano passado, Fabrício apresentou Requerimento direcionado à Secretaria de Educação sobre a situação em 2017. Como resposta, a secretaria informou que faltavam 362 vagas entre Berçário I e II e Maternal I e II para suprir a demanda existente.

Uma das justificativas da Administração para sanar esse problema seria a entrega da UME Padre Francisco Leite. Entretanto, uma vez que o prédio novo foi entregue e o anterior deixou de funcionar, não houve criação efetiva de vagas nesse equipamento. Outra solução por parte da Prefeitura é a entrega da UME Vila São Jorge, o que ainda não ocorreu.

Dentre os questionamentos feitos, o parlamentar busca saber quantas crianças aguardam nas listas de espera para atendimento nos tipos de ensino berçário I e II, maternal I e II, jardim e pré-escola da educação infantil neste ano e se existem estudos para ampliar a demanda de vagas de modo a atender toda lista de espera.

“Recebo diversas demandas de pais que necessitam dessas vagas. A expectativa era de que a UME Padre Francisco Leite ampliasse o número matrículas, mas isso não ocorreu. Não tem cabimento se conformar com essa situação, sabendo que diversas mães, que necessitam trabalhar, não encontram vagas disponíveis para os pequenos”.

Álbum de Fotos