Rede Corporativa
, 22 de setembro de 2019.
09/08/2019
Perfil - Sadao Nakai
Metade do lixo limpo coletado pela Prefeitura para no aterro
A coleta seletiva vive problemas sérios em Santos. É o que o vereador Sadao Nakai (PSDB) constatou após fiscalizar a Usina de Triagem de Lixo Reciclável, que funciona na Alemoa, em Santos. No local, o parlamentar verificou uma verdadeira explosão no índice de rejeitos (aquilo que não pode ser reciclado). Em junho, 63% de tudo aquilo que se recolheu no Programa Lixo Limpo, depois de triado, eram, na verdade, lixo sujo - sendo destinado ao já saturado aterro sanitário do Sítio das Neves. 

A central de triagem é administrada pela Cooperativa de Materiais Recicláveis Santista (Comares). Lá, o parlamentar ouviu que há um sério problema de falta de orientação da população a respeito do que é realmente reciclável. “O que vi lá é que tem muito material que as pessoas acreditam que são recicláveis e que, na hora da reciclagem mesmo, acabam indo para o aterro sanitário”, argumenta Sadao.

Outro problema que ficou muito evidente é a necessidade de se responsabilizar os produtores por darem a destinação adequada aos resíduos produzidos a partir de suas fabricações, como já prevê a Política Nacional de Resíduos Sólidos, por meio da chamada logística reversa. “A indústria tem que colocar quem busque esses produtos. Tem que ter sistema para coletar o que ela produz e virou resíduo, ou forçar que as empresas adotem apenas materiais realmente recicláveis em sua linha de produção”, pondera.

Realidade conflitante

O cenário encontrado por Sadao na central de triagem da Alemoa é absolutamente diferente daquele que a Prefeitura informa. “Recentemente, ela anunciou que tinha mais que duplicado a reciclagem, quando, na verdade, esse dado diz respeito apenas à ampliação da coleta. O que a Prefeitura escolheu não divulgar é que mais da metade do que é coletado é rejeito, ou seja acaba não reciclado, entupindo o aterro sanitário”, analisa.

Por meio de requerimento apresentado na Câmara, o vereador questionou os volumes de lixo limpo recolhidos e de rejeitos em 2016, 2017 e 2018. Um relatório da Secretaria de Meio Ambiente informou: das 3.765,1 toneladas coletadas, houve rejeito de 1.940,62 toneladas - 51,5% em 2016; 2.087,59 toneladas rejeitadas das 4.562,58 coletadas e mais de 2,8 toneladas de rejeitos no ano passado (volume até novembro). “Ano após ano, praticamente metade do que se coleta no programa municipal de lixo limpo acaba sendo destinado para o aterro sanitário. Vira lixo sujo, logo não reciclado”, reclama.

Em reunião com o secretário de Meio Ambiente de Santos, Marcos Libório, Sadao ouviu que a cidade, de fato, tem esse problema de um alto índice de rejeitos. Apesar disso, o secretário defendeu que a coleta cresceu, por conta da ação de parceiros, como o Clube dos Condomínios. Ele defendeu que até 30% de rejeito seria um número aceitável.

Libório também prometeu fazer uma reunião com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente, no intuito de forçar a cadeia produtiva a dar destinação correta dos seus resíduos, com a logística reversa. “Ele me disse que a Prefeitura não tem como forçar o produtor. Mas cabe à Cetesb forçar essa negociação, na hora de conceder licenças ou atualizar alvarás dos fabricantes”, comenta Sadao.

Mais educação

Sadao defendeu que se amplie a quantidade de campanhas de conscientização à população e que se intensifique a atuação de educadores ambientais nas escolas. Libório afirmou que entregou à Secretaria Municipal de Educação um plano e que aguarda resposta. 

Para Sadao, enquanto isso não vira realidade, é importante pensar em campanhas mais eficientes, por meio de redes sociais. “As pessoas desconhecem o que diz a legislação. A lei do Recicla Santos tem muitas qualidades, mas ainda não é muito conhecida pela população. É preciso de iniciativas mais simples e efetivas”.








Assessoria de Imprensa do Vereador Sadao Nakai (PSDB)
Gustavo T. de Miranda
sadaonakai@camarasantos.sp.gov.br
imprensasadao@gmail.com
Telefones: (13) 97407-2070 / 3219-5126 - 3211-4100 (ramais 4290 / 4291 / 4292) 
 
 

Atalhos da página

Praça Tenente Mauro Batista de Miranda, nº 1 - Vila Nova - Santos/SP

CEP: 11013-360
Telefone: (13) 3211- 4100

Horário de funcionamento: segunda a sexta - das 8h às 18h

Sessões: segundas e quintas, a partir das 18h
 

 
Rede Corporativa e-Solution Backsite